FUTSAL: Taça de Campeão da Divisão de Honra AF Porto já mora em Magrelos [C/AUDIO]

Magrelos_2024.06.01

O GD Magrelos recebeu, este sábado, 1 de junho, a Taça de Campeão da Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto (AF Porto). O presidente do clube, António Ferreira, aponta a qualidade dos jogadores e do treinador Emanuel Moreira como “a chave” para o êxito.

 

O emblema do concelho do Marco de Canaveses conquistou o título na semana passada, no reduto do Escolas de Arreigada, mas só este sábado ergueu o troféu, numa cerimónia que decorreu no Pavilhão de Magrelos, após o jogo da 13.ª e penúltima jornada da prova.

O GD Magrelos conquistou, diante do Balantuna, segundo classificado, a 10.ª vitória consecutiva (4-1), com golos de Paulo Monteiro, David Caetano, Marcos Madureira e Jorge Silva.

A equipa orientada por Emanuel Moreira passou a somar 36 pontos e ampliou para dez a vantagem sobre os mais diretos perseguidores, CD Aves e Balantuna.

O presidente do clube, António Ferreira, nunca duvidou “que era possível arrecadar o título” pela “qualidade” dos jogadores e do treinador Emanuel Moreira.

“Sempre tive a noção que isto era possível pelos jogadores que temos, mais de metade jogadores formados aqui na casa, e sabia a qualidade deles. São jogadores do melhor que há aqui no concelho do Marco. São jogadores que começaram comigo há 10 ou 12 anos. O treinador também é responsável por este sucesso. Acho que na nossa zona não há quem entenda mais de futsal do que o Emanuel Moreira”, elogiou.


O GD Magrelos vai disputar a Divisão de Elite da AF Porto na próxima temporada. Uma competição que será mais exigente, não só a nível desportivo, como financeiramente.

“Nenhum dos jogadores que até hoje estão comigo ganham ordenado, apenas oferecemos alguns incentivos. E eu não queria trocar isso, porque o clube também não tem grandes hipóteses de pagar ordenados. Sabemos que financeiramente a nova época será mais difícil, mas cá estaremos para enfrentar essas dificuldades. Somos um clube pequeno, de uma freguesia pequena, que não tem grandes capacidades e que sobrevive graças a alguns parceiros que nos ajudam imenso”, explicou.


Magrelos2_2024.06.01

Sobre a construção do plantel, é um tema que terá de ser abordado a seu tempo, mas António Ferreira admite que “não queria mudar muito e manter a base da equipa”.

“Temos sete, oito jogadores que são prata da casa. Estão connosco desde as Escolinhas. Jogam juntos de olhos fechados. Isso foi também a chave do sucesso. Tenho uma boa relação com os jogadores. Eles conhecem-me bem, gostam de mim e eu gosto deles”, afirmou.

O presidente do GD Magrelos também confessa que quer manter o treinador Emanuel Moreira no cargo que ocupa há dois anos.

“Por mim, fica. Ainda não lhe disse nada, mas em principio é garantido. É um treinador que conseguiu colocar os nossos jogadores a jogar a um alto nível. Não quero desprezar os outros treinadores que trabalharam comigo, mas este é top. Se não fosse ele esta subida e este título não tinha acontecido”, garante.


António Ferreira revelou ainda que vai recandidatar-se a mais um mandato de dois anos: “Sou quase obrigado, senão não há ninguém que tome conta disto”, atirou.

O GD Magrelos faz o último jogo da época, no sábado, 8 de junho, no reduto do AM Granja.