FUTEBOL: Luís Ribeiro assume leme do Aparecida: “Temos que tornar a Vila Mítica numa autêntica fortaleza” [C/AUDIO]

LuisRibeiro_2022.11.17

Luís Ribeiro é o novo técnico da equipa principal do Aparecida Futebol Clube. O treinador, de 34 anos, que renunciou no passado domingo, com surpresa, ao comando técnico do Aliança de Gandra, é o sucessor de Jorge Nogueira na Vila Mítica.

Luís Ribeiro justifica a troca do 8º pelo 14º classificado da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP) por considerar tratar-se de “um projeto mais aliciante, com outro tipo de condições e com mais estabilidade”.

“Também porque acredito no projeto do Aparecida e na equipa que o clube tem. A minha saída do Gandra pode parecer inesperada externamente, mas, se calhar, já seria inevitável. Contudo, não quero alimentar grande conversa em relação a isso. A minha vida seguiu para a frente, o meu foco está no Aparecida e, a partir daqui, vou dar o meu melhor, como sempre fiz, e farei, na minha carreira”, explicou.


O jovem treinador reconhece que tem “um longo trabalho pela frente” para tentar tirar o emblema do concelho de Lousada da situação delicada em que se encontra na tabela. O Aparecida ocupa a antepenúltima posição, apenas com cinco pontos amealhados em 10 jogos, resultado de uma vitória, dois empates e sete derrotas.

Luís Ribeiro esclarece que o objetivo do clube não é outro que não seja “a manutenção”. No imediato, a intenção “é somar o máximo de pontos nos jogos que se avizinham antes da paragem do Natal”. “É isso que vamos procurar fazer, somar ponto a ponto para subirmos na tabela classificativa e para ganharmos outra confiança, o que também é importante”, adiantou.


Após uma primeira avaliação, o novo técnico do Aparecida considera que o grupo de trabalho que tem ao dispor tem “qualidade para somar mais pontos”. No entanto, salienta que “ainda é prematuro” dizer se é necessário recorrer ao “mercado” para reforçar o plantel.

“Vamos avaliar a equipa, dia a dia, e depois se acharmos que necessitamos de algum justo poderemos fazê-lo. Mas acho que ainda é uma fase muito prematura para dizer se temos de ir ao mercado ou não, ou que tipo de posições que temos de procurar o mercado, porque ainda estamos numa fase de conhecimento da equipa e dos jogadores”, esclareceu.


Luís Ribeiro vai estrear-se no comando técnico do Aparecida no próximo domingo, na receção ao São Lourenço do Douro, adversário que já defrontou e venceu de forma expressiva esta época (4-0), quando estava ao serviço do Aliança de Gandra.

“É uma equipa perigosa, com qualidade na frente, com dois ou três jogadores que fazem a diferença em termos individuais e avizinha-se um jogo difícil. Aproveito para pedir aos adeptos que compareçam, de forma a ajudar a equipa a galvanizar-se e a conseguir a primeira vitória em casa, porque temos de tornar a Vila Mítica uma autêntica fortaleza”.


O treinador, de 34 anos, natural de Paços de Ferreira, iniciou carreira em 2011, como observador na equipa técnica dos Juniores B do FC Porto, onde permaneceu até 2014.

Posteriormente, integrou a equipa técnica de Eurico Couto no União de Paredes, onde esteve durante seis temporadas consecutivas e ajudou a conquistar o título de campeão da Divisão de Elite da AF Porto e a respetiva promoção ao Campeonato de Portugal.

Seguiu-se uma aventura na Arábia Saudita para trabalhar no Al-Batin e depois no Al-Jabalain, enquanto treinador adjunto. No passado mês de fevereiro assumiu o leme do Aliança de Gandra, de onde agora saiu para abraçar o projeto do Aparecida.

EquipaTecnicaAparecida_2022.11.17

Os adjuntos Pedro Moreira e Ricardo Pereira também trocam o emblema do concelho de Paredes pela Vila Mítica. Pedro Sousa, até aqui treinador de guarda-redes dos sub-23, é promovido à equipa principal.