FUTEBOL: Ilídio Silva assume presidência do AC Vila Meã até junho [C/AUDIO]

VilaMea_2024.01.11

Ilídio Silva é o novo presidente do AC Vila Meã, depois de ter encabeçado a lista única que se apresentou a sufrágio nas eleições da passada segunda-feira, 11 de janeiro.

 

O até aqui número dois da direção, conhecido no mundo do futebol por Maniche, sucede a Nuno Bernardo, que renunciou ao cargo que tinha assumido no passado mês de julho.

Ilídio Silva, antigo jogador do clube do concelho de Amarante, foi eleito para um mandato de apenas seis meses, ou seja, até junho próximo, e mantém na estrutura “80% dos elementos da anterior direção”.

“Era uma situação que não estava prevista e que não contávamos. Houve uma crise diretiva, o presidente da Assembleia Geral teve de convocar novas eleições. Praticamente 80% dos elementos da direção são os mesmos. Joguei muitos anos futebol, mas nesta função é a primeira experiência. Na anterior direção era vice-presidente. É uma experiência nova, que dá bastante trabalho, mas estamos aqui para isso. É uma luta diária, mas vamos conseguir”, afirmou.


Ilídio Silva vai centrar o seu mandato em dois eixos fundamentais: “a manutenção da equipa sénior no Campeonato de Portugal e na saúde financeira do clube”.

“Os objetivos são claros e há dois que são principais: a nível desportivo, tentar ficar no Campeonato de Portugal e fazer tudo para nos manter. Temos de sair o mais rápido possível da linha da água. A nível financeiro, cumprir com toda a gente. Temos uma direção sólida e todos vão trabalhar no mesmo sentido para que isso aconteça”, revelou.


O novo presidente do AC Vila Meã não esclareceu se tem intenção de recandidatar-se ao cargo após cumprir o atual mandato, que finaliza no próximo mês de junho.

“Ainda é muito cedo, não sei o que é que vai acontecer no futuro. O meu foco, e dos restantes elementos da direção, neste momento, é a manutenção da equipa de futebol sénior no Campeonato de Portugal e financeiramente cumprir com os objetivos. Portanto, chegar ao final da época tranquilo. É isso que que nós queremos, mas vai dar muito trabalho”, sublinhou.


O dirigente, de 49 anos, já representou o AC Vila Meã, enquanto jogador, entre 2005 e 2010, pelo meio com passagens por Vila Real e Famalicão. Como futebolista, esteve ainda ao serviço de clubes como Ribeirão, Tirsense, Canelas, Fiães e Rebordosa.

O AC Vila Meã encontra-se, nesta altura, no 12.º lugar da Série B do Campeonato de Portugal, com 14 pontos, quatro de atraso para a zona de permanência.