DESPORTO: AF Porto quer concluir provas e exige apoio para os clubes [C/AUDIO]

José Manuel Neves

O futebol distrital voltou a ficar em suspenso com o início de um novo confinamento em Portugal. Até ao momento, ainda não há data para o regresso das competições amadoras, mas a Associação de Futebol do Porto (AFP), numa recente reunião, por videoconferência, com todos os seus filiados, garantiu que está a trabalhar “para que as provas se concluam” e para que os clubes possam ser apoiados financeiramente.

José Manuel Neves não entende porque é que “alguns campeonatos tiveram luz verde para se continuarem a disputar e outros, que já tinham dado provas de serem a solução e não o problema, ficaram esquecidos”.

Ao mesmo tempo, o presidente da AFP diz que tem vindo “a procurar esclarecimentos e explicações para que, uma vez mais, seja a base do futebol nacional a mais afetada pelo conjunto de medidas” adotadas pelo Governo.


“Nesse sentido, a AFP liderou uma iniciativa, em que conseguiu juntar todas as associações distritais e regionais para que fossem prestados os devidos esclarecimentos. Começamos por solicitar uma audiência com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), na qual alertamos para as consequências de mais uma paragem imposta ao futebol distrital. Mas não ficamos por aqui. Pedimos também para falar com o Governo e com os partidos políticos”, revelou.

José Manuel Neves assegura que a AFP está a trabalhar “para que as provas se concluam”, embora admita que “o que se está a passar no país não está a ajudar nada”.

O dirigente anunciou ainda que, juntamente com as outras Associações Distritais, já foi pedido à FPF e ao Governo apoio financeiro, garantindo que se isso não acontecer “clubes e associações definharão até morte”.

“Até agora o desporto não viu ainda um cêntimo. Os nosso clubes querem pagar o IUC do automóvel, querem pagar a luz e não têm dinheiro para fazê-lo. E nós, associação, não podemos ajudar mais sem que o Governo, de uma forma clara, venha injetar verbas, como já o fez noutros setores”, reivindica.


“Reunimos com a FPF e estamos a tentar pedir apoios a nível governamental, com o auxílio da FPF, a ver se conseguimos obter alguns apoios para os nossos clubes. Estamos a tentar lutar todos os juntos, todas as associações, com a ajuda da Federação e do Governo, para tentar apoiar os nossos clubes”, admite.

José Manuel Neves desvendou ainda que “o apoio ao desporto de base será tema de uma sessão aberta, no parlamento, no próximo mês de fevereiro, para que possa ser debatido junto das mais altas instâncias do país”.


“Sabemos que a situação dos nossos filiados é difícil e não podemos ficar de braços cruzados. Estamos cansados de promessas e, sobretudo, de ser esquecidos. Enquanto a maior associação de futebol de Portugal devemos lutar pelos nossos clubes e pelas milhares de pessoas que, direta ou indiretamente, deles dependem”, vincou.

José Manuel Neves assegura que a AFP “não vai descansar enquanto não vir incluída na lista de apoios a tão mediática bazuca europeia que irá chegar para cobrir os problemas causados pela pandemia”.