CICLISMO: Penafidelense Joaquim Silva faz top-10 em todas as provas nos últimos dois meses [C/AUDIO]

JoaquimSilva_2021.07.23

O penafidelense Joaquim Silva está a viver uma das melhores épocas desportivas da carreira. Nos últimos dois meses, o ciclista da Tavfer-Measindot-Mortágua terminou no Top-10 da classificação geral em todas as provas por etapas em que participou.

Joaquim Silva foi oitavo classificado no Grande Prémio ‘O Jogo’, quinto no Grande Prémio ‘Abimota’, quarto no Grande Prémio ‘Douro Internacional’, oitavo na Volta ao Alentejo e sétimo no troféu Joaquim Agostinho, disputado no último fim-de-semana.

O corredor confessa que está “desfrutar da bicicleta” como há muito não acontecia, sustentando que a atual condição física é consequência da resolução de “um problema de saúde”, que o afetou o seu rendimento desportivo nos últimos anos.


“Os últimos dois, três anos foram bastante difíceis, as coisas não saíam por mais que treinasse , a meio das corridas ficava vazio e não conseguia colocar todo o meu potencial em cima da bicicleta. No ano passado resolvi o problema de uma bactéria que tinha no estômago e agora estou a desfrutar imenso da bicicleta, algo que já não sentia há algum tempo”, revelou.

Joaquim Silva espera agora estender o momento de forma até à Volta a Portugal em bicicleta, que arranca a 4 de agosto.

“Penso que seja possível manter a forma até à Volta, porque faltam apenas duas semanas. Nunca sabemos como é que o corpo vai reagir a tantos dias de competição, principalmente depois de dois meses que foram bastante intensos e com bastante competição. Mas penso que estarei, pelo menos, num bom nível”.


O traçado da edição 2021 da Volta a Portugal, com cinco chegadas em montanha, adapta-se às características do ciclista penafidelense. Joaquim Silva reconhece que conseguir “mais um top-10 seria um excelente resultado”, mas sublinha que “a concorrência também é muito boa”.

“Toa a gente quer andar muito na Volta a Portugal, o que torna as coisas muito mais competitivas. Vou dar o meu melhor, por mim e pela a equipa. Para mim, um excelente resultado seria mais um top-10, mas já ficaria contente se estivesse na discussão de uma etapa e conseguisse fazer, pelo menos, um top-15”, confidenciou.


Joaquim Silva, 29 anos, está a cumprir a segunda temporada ao serviço do Tavfer-Measindot-Mortágua. Antes, passou pela W52-FC Porto e pela Caja Rural, de Espanha.