Castelo de Paiva: Vítimas da tragédia de Entre-os-Rios homenageadas a 4 de março [C/AUDIO]

AnjoPortugal_2021.03.02

A cerimónia do XX aniversário da queda da Ponte Hintze Ribeiro vai estar sujeita aos constrangimentos da pandemia e do estado de emergência, divulgou a Associação de Familiares das Vítimas da Tragédia de Entre-os-Rios (AFVTER).

O colapso da ponte de Entre-os-Rios, no dia de 4 de março de 2001, originou 59 vítimas mortais.

A data é lembrada na próxima quinta-feira com uma cerimónia religiosa na Igreja Paroquial da Raiva e uma homenagem às vítimas no monumento Anjo de Portugal.

“Atendendo ao estado pandémico, teremos de adaptar as cerimónias às restrições impostas. A celebração vai ser feita à semelhança de anos anteriores, mas com a especificidade de apenas marcarem presença os representantes da associação”, diz Marlene Gomes, diretora técnica da AFVTER.

A Associação dos Familiares das Vítimas da Tragédia de Entre os Rios prepara o lançamento de casas-abrigo para mulheres vítimas de violência doméstica. Esta resposta é idêntica à que já é prestada a menores em risco, através da instituição “Crescer a Cores”.

Volvidos estes 20 anos, a memória e a dor do fatídico acontecimento ainda permanece viva nos familiares das vítimas e na comunidade.

“A dor nunca muda. As pessoas aprendem a conviver com ela. Essa dor também motivou os representantes a criar algo positivo e investiram na criação de uma resposta social, que há 12 anos apoia crianças e jovens em risco”, salienta.

O lançamento de casas-abrigo para mulheres vítimas de violência doméstica é a próxima aposta da associação representativa das famílias enlutadas.

“Temos vindo a trabalhar nesse projeto e em breve esperamos poder lança-lo”, conclui.

 


Marlene Gomes | Diretora técnica da AFVTER