Baião: Organização faz balanço positivo da FELIBA

FELIBA1_2024.06.11

O balanço da Feira do Livro de Baião (FELIBA) que decorreu entre os dias 6 e 8 de junho é positivo. O cartaz, que estava desenhado inicialmente para acontecer integralmente nos Jardins de S. Bartolomeu e José Teixeira da Silva, mas cujas condições climáticas de última hora impediram que assim fosse, acabou por ser cumprido no Auditório Municipal de Baião.

 

A pensar na integração dos vários tipos de público, a autarquia baionense apostou num cartaz onde aos livros se juntou a animação, sessões de autógrafos, apresentações, histórias, workshops, música, dança ou exposições.

Os primeiros visitantes foram crianças de escolas do concelho que participaram na “Hora do Conto”, nos espetáculos de magia e outros momentos de animação infantil, onde não faltou a “Fada dos Livros”.

Durante os 3 dias do evento foram vários os momentos de destaque. A apresentação da especialista em plantas Fernanda Botelho, que abordou várias curiosidades sobre ervas comestíveis, foi muito participada assim como a noite de contos ao redor da fogueira.

O público pôde ainda assistir à apresentação do livro “Guia Literário de Baião”, uma proposta bilingue que pretende dar a conhecer o património literário baionense ao atravessar séculos de história, escritores, locais e personagens dos livros.

Vanda Costa, autora do premiado livro “A Viagem do Senhor Pneu”, cativou pela sua abordagem sensível à preservação do meio ambiente, procurando despertar nas crianças a sua consciência ambiental.

FELIBA2_2024.06.11

Os alunos da Escola de Música do concelho e o Rancho Folclórico de Baião assim como as bailarinas da escola Byondance trouxeram animação para todos os gostos e as crianças ainda foram surpreendidas com insufláveis, pipocas, algodão doce e pinturas faciais.

Já em fecho de iniciativa entraram em ação os “Tertúlia dos 40”. Os jornalistas Carlos Daniel da RTP e João Ricardo Pateiro da TSF juntaram-se ao músico Filipe Fonseca e proporcionaram ao público uma viagem nostálgica pelos anúncios icónicos da televisão, as músicas inesquecíveis dos desenhos animados e os grandes sucessos dos festivais da canção. Pelo caminho, ainda contaram estórias inéditas dos bastidores da Rádio e da TV.

Mais de três dezenas de editoras estiveram representadas nesta edição da FELIBA, proporcionando uma oferta literária vasta e diversificada.

Para a vereadora da Educação e da Cultura o balanço da FELIBA “é muito positivo”.  Anabela Cardoso relembra “a importância do livro e da leitura, mas também de todas as outras atividades que captaram a atenção de públicos de todas as idades.

A autarquia oferece este evento ao público porque entende que a Feira do Livro é tão importante quanto a sua abrangência.

Num mundo cada vez mais digital e informatizado, é importante relembrar, sobretudo os mais novos, da importância do livro e da leitura e de como isso estimula a nossa imaginação e a nossa paixão pelas histórias”.

O evento “terá, naturalmente, continuidade”, assegurou .