Penafiel: Pulseira eletrónica para suspeitos de violência doméstica

GNRPorto_Armarante_2020.02.12

Na segunda-feira, a GNR através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Penafiel deteve dois homens de 25 e 44 anos por violência doméstica naquele concelho.

No caso do suspeito de 25 anos, as autoridades apuraram que “exercia violência física e psicológica sobre a ex-companheira, com 19 anos, ameaçando-a de morte e dirigindo-lhe insultos, na presença do filho menor de dois anos”.

Numa das visitas à criança, “o homem ainda terá tentado atropelar a vítima”, acrescenta a GNR.

A vítima foi institucionalizada juntamente com o filho, tendo sido emitidos mandados de busca que possibilitaram a apreensão de uma espingarda de caça, uma pistola e munições de vários calibres.

O detido foi presente ontem ao Tribunal Judicial de Marco de Canaveses, tendo-lhe sido aplicadas as medidas de coação de proibição de contactos com as vítimas, por qualquer forma ou meio, controlado por pulseira eletrónica.

No outro caso, uma mulher de 42 anos, foi alvo de ameaças de morte, injúrias e agressões, uma delas com arremesso de agua a ferver por parte do seu companheiro, de 44 anos, este foi presente ao mesmo tribunal, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de afastamento da residência e de proibição de contactos com as vítimas, por qualquer forma ou meio, controlado por pulseira eletrónica.