MOTONÁUTICA: Albufeira da Pala, em Baião, volta a acolher prova do Mundial [C/AUDIO & VIDEO]

MotonauticaBaiao_2019.09.12

A Albufeira da Pala, no concelho de Baião, vai receber, pelo quarto ano consecutivo, o Grande Prémio de Portugal de Fórmula 2 de Motonáutica, quarta e penúltima etapa pontuável para o Campeonato do Mundo da categoria.

A prova é organizada pelo Clube Náutico de Ribadouro e pela Câmara Municipal de Baião, sob a égide da União Internacional de Motonáutica (UIM) e da Federação Portuguesa de Motonáutica (FPM).

Este ano, redobrado interesse pelo facto da corrida baionense poder decidir o campeão do mundo da modalidade.

A prova contará com a presença de 22 pilotos. Rashed Al Qemzi, dos Emirados Árabes Unidos, é grande o favorito à vitoria final. Lidera a classificação geral, com o português Duarte Benavente à espreita no 3º lugar.

O facto do piloto luso estar na discussão do Mundial pode aumentar a afluência de público à Albufeira da Pala. Essa é convicção de Paulo Pereira, presidente da Câmara Municipal de Baião.

“Estou plenamente convencido que, pelo facto de termos um piloto português que pode ascender ao pódio, estão reunidas todas as condições para termos uma grande prova”, afirma.


A prova a contar para o mundial tem um grande impacto na região. Durante o fim-de-semana, a organização espera receber mais de 20 mil pessoas que, à semelhança do ano anterior, vão preencher as duas margens do Douro.

Este ano, as condições para o público foram melhoradas, com o acabamento da primeira fase do passeio pedonal e o aumento do espaço disponível para os espectadores.

Paulo Pereira confessa que “é um enorme desafio” erguer uma prova de dimensão internacional, sobretudo, pelas dificuldades que o município tem encontrado, ano após ano, para reunir os apoios financeiros necessários, nomeadamente “de organismos estatais”.

“É verdade que até hoje não tem falhado o apoio, mas também é verdade que é sempre um sufoco muito grande, que nos faz estar aqui encostados às cordas, garantir que temos apoios, nomeadamente do Turismo de Portugal e do Turismo do Porto e Norte de Portugal”, assume.


“Acredito que estes eventos vêm na linha daquilo que o Turismo de Portugal vem a dizer. É importante trazer eventos de grande nível para fora daquilo que são os grandes centros. Encaixa-se em tudo aquilo que são as linhas da promoção do nosso território, neste caso em concreto, promove um património mundial que é o Douro”, acrescenta.

As equipas começaram a chegar já esta sexta-feira a Baião. Depois das inspeções técnicas, o dia de sábado será preenchido com treinos livres, cronometrados, provas de qualificação e de eliminação.

O nível de competição intensifica-se no domingo com as corridas de repescagens e as provas no quadro principal que vão determinar o vencedor do Grande Prémio Portugal F2.