Marco/Baião: Hospital Santa Isabel acolhe estrutura de apoio e diagnóstico à população dos dois concelhos [C/AUDIO]

MarcoEstrutura_2020.03.20

Está em curso a criação de uma “Área dedicada a Avaliação e Tratamento de Doentes” (ADC) para enfrentar o surto COVID-19. A estrutura ficará instalada em Marco de Canaveses e vai servir a população do concelho marcoense e de Baião.

As ADC são estruturas delineadas pela Direção-Geral de Saúde e inserem-se no esforço de combate nacional a esta pandemia. São uma primeira resposta na área da saúde, que poderá realizar diagnóstico de infeções por coronavírus e prestar cuidados médicos.

A estrutura ficará instalada no Hospital Santa Isabel e dará resposta clínica a casos detetados nos dois concelhos.

Esta será uma forma de evitar o congestionamento dos hospitais de referência, como explica o diretor-clínico da Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses, Prof. Agostinho Marques.

“É um centro de atendimento a doentes, que vai dispor de análises e de radiologia, de maneira a conseguirmos que os casos de doença que nasçam no Marco e em Baião fiquem aqui e não passem para outras zonas do distrito onde haverá hospitais cheios”, elucida.



As autarquias de Marco de Canaveses e de Baião, em articulação com as autoridades de saúde, estão a colaborar na preparação da estrutura.

Vão ser implementadas centrais de atendimento telefónico para contacto com os cidadãos, através do número da Unidade de Saúde Familiar.

Colaborarão neste serviço técnicos dos dois municípios na área social, apoiados por quadros das instituições de solidariedade social e voluntários que se queiram associar.

Vai também ser reforçada a rede de apoio médico e enfermagem ao domicílio. As duas autarquias e a Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses vão disponibilizar viaturas e motoristas para ajudar na operacionalização daquele serviço.

Os técnicos de saúde da ADC poderão contar com alimentação e alojamento garantidos pelas câmaras municipais.

As autarquias disponibilizam-se, também, para garantir outras condições, nomeadamente tendas, casas de banho, lavatórios, material de desinfeção e equipamentos de proteção individual, como luvas e máscaras.

Na eventualidade de surgir um caso mais grave de infeção de Covid-19, o doente será reencaminhado para um dos hospitais de referência.


A presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses, Cristina Vieira sublinha que as medidas que estão a ser tomadas devem ser acompanhadas do esforço conjunto por parte da população.

“Estamos empenhados e tudo temos feito para dar as respostas adequadas neste momento particularmente delicado, tanto no apoio à população, neste caso, dos dois concelhos, como aos profissionais de saúde, socorros e segurança. É importante lembrar, no entanto, que todo este esforço só terá efeito se todos agirem de forma responsável, cumprindo escrupulosamente as instruções das autoridades”.

O presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, entende que este é um projeto de grande importância para os cidadãos baionenses.

“Enfrentamos um grande desafio de combate a esta epidemia. É fundamental garantir a mobilização de todos os recursos para podermos ajudar as nossas populações. E esta iniciativa mostra que efetivamente «juntos somos mais fortes e conseguimos fazer melhor»”.

Este projeto contará com a colaboração da Santa Casa da Misericórdia de Marco de Canaveses e de Baião, dos Bombeiros Voluntários de Marco de Canaveses e dos Bombeiros Voluntários de Baião, Bombeiros Voluntários da Santa Marinha do Zêzere, delegações da Cruz Vermelha do Marco de Canaveses e Alpendorada.

Também os cidadãos poderão associar-se a título voluntário, recebendo formação para poderem ajudar neste importante esforço.

[Foto: Tamegasousa.pt]