Marco de Canaveses: Munícipio quer descontos em toda a extensão da A4 para residentes e visitantes

Portagens_2020.03.11

O Município de Marco de Canaveses intercedeu junto do Governo para a inclusão de toda a extensão da A4 de descontos nas portagens para residentes e visitantes.

Em comunicado, a autarquia marcoense informa que dirigiu uma missiva à Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, com objetivo “de sensibilizar para a importância da inclusão da Autoestrada A4 e do concelho do Marco de Canaveses, na definição do novo modelo das portagens para o interior do país, em preparação, com descontos para quem vive, trabalha e quem visita estes territórios”.

O Município lembra que tem uma população residente de cerca de 54.000 habitantes, que é na sua maioria um território de baixa densidade.

“Embora situada a poucos quilómetros da área metropolitana do Porto, apresenta face à média nacional e do norte de Portugal, indicadores negativos, pelo que medidas de discriminação positiva para este território terão sempre um efeito positivo para o seu desejado progresso”, diz a mesma nota.

A Câmara Municipal salienta que para que os seus residentes tenham acesso a diferentes serviços e/ou equipamentos “subsistem ainda demasiados custos associados à interioridade”, dando como exemplo “o acesso aos hospitais de Penafiel ou do Porto, a serviços descentralizados, ou mesmo a serviços culturais e de lazer localizados nos grandes centros urbanos”.

“Não menos importante, são os custos de contexto das empresas localizadas nestes territórios e que, na sua relação com clientes externos, são penalizados diariamente com os custos nas portagens”, sublinha.

No entendimento do Município do Marco de Canaveses, “devem existir formas de compensação e solidariedade” sendo que este “é o momento certo para uma reflexão profunda que origine formas de reconhecimento daqueles que não baixam os braços e dizem firmemente não ao despovoamento do interior”..

Na opinião do Município do Marco de Canaveses, a inclusão de todo o traçado da A4 no novo modelo de portagens, colocaria “a região em pé de igualdade com os utilizadores, por exemplo, da A28, uma vez que esta infraestrutura termina no Porto, tal como a A4”.

A autarquia marcoense entende ainda, como necessário, “também o alargamento a todos os veículos sem exceção, através dos descontos de quantidade e descontos nos dias de descanso, conforme foi afirmado pela Sra. Ministra na discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2020”.

A Câmara do Marco lembra que, sendo o turismo uma das apostas do Governo de Portugal, o Município do Marco de Canaveses tem vindo a realizar “significativos investimentos para atrair turistas”, dando como exemplo a Rota do Românico, onde o concelho “está presente com dez monumentos”, e que esta é “mais uma ferramenta para estimular a atração de turistas” para o concelho e para a região envolvente.

A missiva enviada pretende, assim, sensibilizar a ministra da Coesão Territorial e o próprio Governo de Portugal, para a “necessidade imperiosa” de alargar a toda a extensão da A4 os descontos nas portagens para residentes e visitantes.