Marco de Canaveses: Município consignou obra do “ciclo urbano da água” junto à Ponte de Canaveses [C/AUDIO]

CMMCN_Sobretâmega_2020.09.23

A Câmara Municipal de Marco de Canaveses (CMMC) formalizou, esta quarta-feira, a consignação da empreitada de execução de obras do ciclo urbano da água, na zona envolvente à Ponte de Canaveses. O investimento é de cerca de um milhão de euros.

O projeto prevê a instalação e construção de infraestruturas para aumentar a capacidade de abastecimento de água no concelho e resolver alguns problemas ao nível do saneamento na margem direita do Tâmega.

“O projeto abarca a substituição de parte da condutora adutora entre a Estação de Tratamento de Água (ETA) do Semealho e o reservatório da Maria Gil, em Tuias, e a instalação de duas condutas elevatórias no Pisão Novo e Junto à Ponte de Canaveses para servir as freguesias de Sobretâmega e um corredor de Constance”, descreve Bruno Magalhães, vereador com o pelouro do urbanismo e obras públicas do município de Marco de Canaveses.

Autoconsinacao_2020.09.23

Simultaneamente, “também serão criadas infraestruturas para a resolução do abastecimento de água e do saneamento ao longo da Estrada Nacional (EN)312 até à Baralha”.

Esta obra “é importantíssima”, sublinha Bruno Magalhães. “A adutora que existe na Rua Maria Gil é responsável por cerca de 80% da água que é consumida no concelho. Com esta intervenção será aumentada a secção”, acrescenta.

O município vai suportar integralmente o investimento que ascende a cerca de um milhão de euros. O prazo de execução é de 9 meses.

O Vereador do Urbanismo e Obras Públicas da CMMC reconhece que podem ocorrer algumas dificuldades na circulação, designadamente na Ponte de Canaveses e na EN 312, contudo, ressalva que “haverá uma grande preocupação de trabalhar bem os planos de sinalização e as diversas fases de obra”, de modo a causar o menor impacto possível na circulação viária.

 


Bruno Magalhães | Vereador do Urbanismo e Obras Públicas da CM de Marco de Canaveses