FUTEBOL: Plantel do Alpendorada só está aberto para receber “mais-valias” [C/AUDIO]

FCAlpendorada_2019.08.09

Renato Coimbra admite que o plantel do FC Alpendorada ainda pode receber reforços antes do início da temporada, agendado para o próximo dia 1 de setembro. Mas avisa: a porta do balneário só está aberta a “jogadores que sejam uma mais-valia”.

Apesar de estar satisfeito com o grupo de atletas que já tem à disposição, o técnico azul e branco assume que enquanto os período de inscrições não encerrar “o plantel nunca está fechado”.

No entanto, adverte que no grupo de trabalho só há vaga para “jogadores que venham para acrescentar”. “Se for apenas mais um, digo-lhe que o plantel está fechado”, sublinha.


“Mas não estamos preocupados, nem andámos há procura de ninguém, porque temos 24 jogadores em quem acreditamos, embora cinco sejam de primeiro ano de sénior. Só retocaremos o plantel se, na nossa opinião, for uma mais-valia”, reforça.

Até ao momento, o FC Alpendorada assegurou 8 contratações: Postiga (ex-Nun’Álvares), Seixas (ex-Vila Caiz), Serginho, Garcês e Alex (ex-Vila Meã), Pedro Nunes (ex-Amarante), Tiago Leão (ex-Freamunde) e Júlio Santos (ex-Sanjoanense).

PedroNunes_2019.08.09

Transitam da época passada: Marcos (guarda-redes); Nando, André Moreira, Penela e Amílcar (defesas); Tiago Vareira e Rui Batata (médios) e Ricardo Oliveira, Jota e Zé Pedro (avançados).

Os juniores Fonseca, Mário Alves, Paulo Pinto, Paulo Jorge e Rúben Lisboa foram promovidos à equipa principal.

O plantel é constituído por 23 elementos, que Renato Coimbra acredita dá garantias para atingir o “objetivo mínimo”, que passa pela permanência.

“Um objetivo mais modesto é conseguirmos a manutenção. Um objetivo mais ambicioso é conseguirmos essa manutenção, sem sobressaltos, andando no meio da tabela, se possível mais para cima”, define.


Ainda assim, o treinador alpendoradense reconhece que preservar um lugar na metade superior da tabela “não é fácil”.

“Se analisarmos historicamente os últimos campeonatos, verificamos que os primeiros 6 ou 7 lugares, podendo haver uma alteração ou outra, estão sempre entregues”, defende.


Clubes como como “o Rebordosa, o Tirsense, o Aliados de Lordelo o Lixa, o Sousense, o Gandra ou Vila Meã” são apontados por Renato Coimbra como principais candidatos à subida de Divisão.

RenatoCoimbra_2019.08.09

O Alpendorada começa a sua participação na Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP), em casa, frente ao Sousense, a 1 de setembro.

Segue-se depois duas deslocações fora, a Rebordosa e a Vila Meã, antes da receção ao Lixa.

Renato Coimbra considera que o emblema azul e branco não podia ter um arranque de época “mais difícil”.

“É um campeonato muito difícil no início, mas estamos a tentar preparar-nos e iludidos que nos vamos conseguir bater pelos 3 pontos com essas equipas”.


Alpendorada volta a reencontrar o vizinho Marco-09 em duas ocasiões. Na primeira volta, joga em casa, a 8 de dezembro. A 19 de abril, do próximo ano, será a vez de atuar na condição de visitante, na penúltima jornada da prova.

Apesar da rivalidade entre as duas equipas, Renato Coimbra assevera que não tem como desígnio para a nova época “ficar à frente do Marco” na pauta classificativa.

“Era ridículo se isso fosse um objetivo. Imagine que o Marco era o último e o Alpendorada penúltimo, descíamos os dois. Não faz o mínimo de sentido”.


“A única coisa que temos para os jogos com o Marco é que os queremos ganhar, como queremos ganhar os outros todos. Há um gostinho especial ganhar ao Marco, mas nada mais do que isso. Até gostava que as equipas aqui do concelho fizessem um bom campeonato”, conclui.