FUTEBOL: Pedro Machado assume que Vila Meã “é passo em frente” na carreira [C/AUDIO]

PedroMachado_2022.06.21

O treinador Pedro Machado admite que deu “um passo em frente” na carreira ao assumir o comando técnico do Atlético Clube de Vila Meã. O treinador, de 37 anos, foi o escolhido pela direção do emblema do concelho de Amarante para orientar a equipa sénior no Campeonato de Portugal (CdP).

Pedro Machado confessa que teve “algumas abordagens” de outros emblemas, mas decidiu aceitar o convite do AC Vila Meã por se identificar com “a linha orientadora” do presidente David Pinheiro e por se tratar “de um clube sério e cumpridor”.

“O Vila Meã tem um presidente extremamente exigente e frontal e eu valorizo bastante isso. Toda a gente sabe que é um clube cumpridor e um clube sério. Eu costumo dizer que no Vila Meã os meses têm mesmo 30 dias, não têm 40, 60 ou 90. Depois a liberdade que me deram para ser eu a decidir, obviamente em conjunto com a direção, agradou-me bastante, e levou-me a aceitar este convite”, explicou.


Pedro Machado estreou-se na temporada anterior como treinador principal, ao serviço do Freamunde. Abandonou o conjunto da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP) a poucas jornadas do fim da época, em divergência com a direção, numa altura em que o clube estava na luta pela subida aos nacionais.

Anteriormente, exerceu funções de adjunto de Carlos Pinto, em clubes como Vilafranquense, Desp. Chaves, Leixões, Famalicão, Académica Coimbra, Santa Clara e Paços de Ferreira.

A restante equipa técnica do AC Vila Meã é constituída pelo adjunto Marco Louçano e pelo preparador-físico, analista e observador, Pedro Neto.

A manutenção no CdP é o objetivo para a nova época. Tarefa que não será fácil, avisa Pedro Machado, lembrando que “em 14 equipas seis serão despromovidas aos distritais”.


“Temos consciência e noção do risco que é assumir, neste momento, um projeto do Campeonato de Portugal, mas estamos confiantes e muito motivados para realizar um excelente trabalho e atingir o objetivo que passa apenas pela manutenção”.

Para atingir o objetivo de permanência, o novo treinador do Vila Meã reconhece que o plantel necessitará de “alguns ajustes”.

“O plantel não sofrerá muitas mudanças, mas requer alguns ajustes, até porque é um plantel que não foi construído à minha imagem. Terá de sofrer alguns ajustes até na procura do próprio jogador para ir um bocadinho ao encontro da minha ideia de jogo e daquilo que eu pretende”, adiantou.


Até ao momento, o Vila Meã já anunciou cinco renovações. O guarda-redes Tiago Rocha, o defesa-central Rafael Seixas, os médios Mica e Embaló e o avançado Parreco vão continuar a vestir de rubro-negro na próxima temporada.