FUTEBOL: Guarda-redes júnior do Paços de Ferreira estreou-se na I Liga [C/AUDIO]

JoseOliveira1_2020.07.29

José Oliveira tornou-se, na passada sexta-feira, no primeiro guarda-redes, ainda com idade júnior, a estrear-se pela equipa principal do FC Paços de Ferreira na I Liga.

O jovem, de 18 anos, confessa que cumpriu “um sonho de menino” quando, aos 89′, substituiu Marco Ribeiro e entrou em campo no Estádio Cidade de Barcelos, na partida frente ao Gil Vicente (3-3), a contar para a última jornada do campeonato.

“Foi uma enorme felicidade, o realizar de um sonho de menino e uma recompensa pelo trabalho que desenvolvi. Queria agradecer a toda a gente que, direta ou indiretamente, permitiu que isto acontecesse, sobretudo, aos meus pais, porque sem eles nada disto seria possível”.

José Oliveira considera que o seu exemplo pode servir de motivação para outros jogadores da formação do Paços de Ferreira. “Serve para eles verem que nada é impossível e que com trabalho tudo se alcança. Mas é preciso trabalhar muito”, sublinha.


O guardião confessa que os poucos minutos em que esteve em campo passaram num ápice e garante que “nervosismo” ficou fora das quatro linhas.

“Senti-me tranquilo porque já estava, mais ou menos, a contar entrar. É uma coisa que eu gosto de fazer, que é jogar à bola, por isso não senti grande nervosismo. Os minutos correram muito depressa. O árbitro deu seis minutos de desconto, mas eu nem vi, porque estava muito concentrado no jogo e a aproveitar aquele momento ao máximo”, confidencia.


JoseOliveiraMomentosubstituicao_2020.07.29

José Oliveira, que tem mais um ano de júnior para cumprir, deve continuar a trabalhar com a equipa principal na próxima temporada, mas não descarta a possibilidade de um empréstimo “para jogar com mais regularidade”.


O guarda-redes conta ainda com quatro internacionalizações pela seleção portuguesa de sub-18. O jovem assume que trabalha “todos os dias para voltar a ser chamado à equipa das quinas”.


O FC Paços de Ferreira não evitou alguns sobressaltos na I Liga, esta temporada, mas após a retoma do campeonato foi das equipas que mais pontos amealhou, tendo assegurado a permanência na penúltima jornada.

“Acho que o sucesso se deve muito à equipa. O grupo de trabalho é fantástico e os jogadores trabalharam muito, sem descanso. Festejámos muito a manutenção, mas acho que, à equipa que tínhamos, mais tarde ou mais cedo iríamos alcançar esse objetivo, que foi o que aconteceu”.


José Oliveira, que é natural do concelho de Felgueiras, iniciou a sua formação no Várzea, transferindo-se depois para os sub-13 dos castores, onde se mantém até ao momento.