FUTEBOL: Freamunde paga a jogadores e joga em Lousada [C/AUDIO]

Freamunde_2019.01.11

A denúncia feita por Pedro Barroso, treinador do Freamunde, no último domingo, na Marcoense Fm, surtiu efeito. O plantel recebeu um mês de salários em atraso e vai comparecer ao jogo com o Lousada, agendado para o próximo domingo.

Na ausência da SAD, que não compareceu no estádio como previsto, a direção do SC Freamunde liquidou um mês de salários ao plantel, no caso o de novembro, e assumiu ainda o compromisso de pagar todos os ordenados até ao final da época.

Ficou ainda prometido que o mês de dezembro será pago até ao final de janeiro, segundo o ‘Jornal de Noticias’ (JN).

A garantia agradou aos jogadores e equipa técnica, que recuaram na vontade de faltar ao jogo com o Lousada, aprazado para domingo, como forma de protesto.

Ainda de acordo com o JN, na reunião de ontem, a direção do clube solicitou aos jogadores que não abordassem o assunto fora de portas, sobretudo na comunicação social, de forma a não criar instabilidade em Freamunde.

Os ‘capões’ pretendem transformar a tempestade em bonança e conta com “alguns amigos do clube” para ajudar a assumir os compromissos com os jogadores. No entanto, estarão revoltados com a SAD, liderada por Carlos Carvalho, que pouco ou nada tem feito para resolver o problema.

Entretanto, de acordo com o jornal ‘O Jogo’, Inácio Sousa, presidente do clube, ter-se-á demitido, situação que ainda não foi possível confirmar.

 

Presidente da SAD desmentido

Carlos Carvalho, responsável pela SAD, afirmou que os 5 jogadores estrangeiros foram despejados das suas habitações “por mau comportamento”. Uma versão desmentida pela filha da proprietária dos dois apartamentos T2 em que os atletas estavam hospedados desde julho.

“É completamente falso, pois os jogadores sempre foram exemplares, ao contrário do Carlos Carvalho e restantes administradores”, garantiu Sandra Neto, em declarações ao JN.

“Avisamos que queríamos receber as rendas e nunca quiseram saber. Desde julho que não pagaram qualquer despesa e chegamos a um limite. Não dava para aguentar mais”, justificou.

Entre rendas, água, luz e limpezas, a senhoria reclama valores mensais na “ordem dos 1200 euros” à SAD. Qualquer coisa como 7200 euros.

 

Freamunde desloca-se a Lousada

Será num ambiente mais desanuviado que o Freamunde vai entrar em campo, no próximo domingo, em Lousada, na partida a contar para a 19ª jornada da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP).

Será a primeira vez que as duas equipas se vão defrontar esta temporada. O jogo da primeira volta não se realizou, devido ao arranque tardio dos ‘capões’ no campeonato, por problemas na inscrição de jogadores.

Na altura, o Freamunde não solicitou o adiamento da partida com o Lousada e os rubro-negros conquistaram os 3 pontos na secretaria.

Lousada e Freamunde tentarão corrigir os desaires sofridos na ronda anterior. Os lousadenses perderam em São Pedro da Cova (1-0), enquanto os freamundenses claudicaram, em casa, diante do Aliados de Lordelo (2-3).

Na tabela classificativa, os dois clubes estão separados por apenas dois pontos, na luta pelo segundo lugar de acesso ao ‘play-off’ de promoção.

O técnico do Freamunde, na antevisão ao encontro, diz esperar “três boas equipas em campo, para que possam proporcionar um bom espetáculo”.

Pedro Barroso considera que o Freamunde foi condicionado pelas arbitragens “nos últimos 4/5 jogos”, por isso, pede “a quem liderar o jogo, que seja extremamente sério”.


“Que seja igual para os dois lados. Se o Freamunde está a competir, tem de ter as mesmas ferramentas que os outros. É importante que tenhamos as mesmas armas que os outros”, reclama.

Pedro Barroso antevê, no terreno do vizinho e rival, um jogo de grau de dificuldade muito elevado, perante um adversário “muito forte e que em casa só perdeu por uma vez, nos últimos dois anos”.

O Lousada – Freamunde está agendado para as 15:00, de domingo, no Estádio Municipal de Lousada. Sérgio Soares foi o árbitro nomeado pela AFP.