FUTEBOL: Barrosas e Felgueiras suspendem atividade por causa do coronavírus [C/AUDIO]

BarrosasFelgueirasCoronavirus_2020.03.08

O CRP Barrosas anunciou que estão canceladas todas as atividades do clube, “até ordem contrária”, por causa da epidemia do coronavírus.

A partida com o Freamunde, da 25ª jornada da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP), inicialmente agendada para domingo, já tinha sido adiada na passada sexta-feira.

A medida surge depois da Ministra da Saúde, Marta Temido, ter decido “encerrar a escola EB 2,3 de Idães”, estabelecimento de ensino frequentado “pela maioria dos atletas do clube”, justifica Carlos Ribeiro, diretor-desportivo do emblema do concelho de Felgueiras, em declarações à Marcoense Fm.

“Até agora tínhamos parado só com os seniores, mas achamos por bem também suspender a formação porque grande parte dos atletas estudam nessa escola e, para não haver risco de contágio, tivemos de cancelar toda a atividade, tanto treinos, como jogos”, explica.


Carlos Ribeiro esclarece que, após terem sido feitas as análises de despiste ao COVID-19 ao ”único atleta do clube que estava em quarentena e sob vigilância, o resultado deu negativo”.

“Mas como é uma situação muito delicada, por enquanto, os trabalhos estão suspensos até novas ordens”, vinca.

O jogo deste domingo, entre Barrosas e Freamunde, foi adiado, mas Carlos Ribeiro não coloca de lado a hipótese de haver necessidade de também reagendar os próximos jogos.

“Essa é uma situação que vamos analisar junto da AFP. Para a semana há taça e como nós já não estamos nessa competição há aqui alguma margem para ver o que isto pode dar. Mas como Barrosas tem sido o epicentro do problema, ainda temos de analisar se não será necessário também adiar o jogo com o Sousense, daqui a quinze dias”, adianta.

Entretanto, “como medida de prevenção”, o FC Felgueiras também decidiu suspender todas as atividades (treinos e tratamentos) relacionadas com o departamento de formação, agendadas para segunda e terça-feira”, anunciou o clube, em comunicado.

“Estes dois dias servirão para evitar contactos entre as pessoas e para analisar a evolução da disseminação ou retrocesso dos possíveis casos do vírus COVID-19. Em resumo, não se deslocam ao clube para jogos, treinos e tratamentos, até comunicação em contrário”, refere a mesma nota.