DESPORTO: Vítor Pereira sucede a Filipe Teixeira no comando técnico do Baião (C/ AUDIO)

ADBaiao_2017.11.30

Vítor Pereira é o novo treinador da Associação Desportiva de Baião. O treinador, de 49 anos, sucede no cargo a Filipe Teixeira, que abandonou o clube após a derrota (3-1) em Barrosas, no último domingo. 

Vítor Pereira sagrou-se nas últimas épocas campeão distrital da Associação de Futebol de Vila Real, pelo Mondinense, e da Associação de Futebol de Braga, ao serviço do Celoricense. Enquanto jogador representou vários clubes da região.

“Entendemos que era o homem certo para liderar o clube e que se enquadra nas necessidades que temos para este momento”, revela o presidente Arlindo Paulo.

“Cremos que é a pessoa indicada pela experiência que tem como jogador e treinador. Conhece razoavelmente bem a nossa divisão”, acrescenta.


O novo timoneiro do Baião orientou o primeiro treino na quinta-feira à noite. Tem estreia marcada para o próximo domingo, na receção ao Vilarinho, no encontro a contar para a 13ª jornada da Divisão de Elite/Série 2 da Associação de Futebol do Porto (AFP).

Tem como missão retirar o emblema baionense da delicada posição em que se encontra na tabela. O Baião ocupa um lugar acima da linha d’água, mas com os mesmos 10 pontos do Penafiel B, primeira equipa situada em zona de despromoção.

VitorPereira_2017.11.30Vitor Pereira, antigo guarda-redes do FC Marco, é o novo treinador do Baião

A contratação de Vítor Pereira implicou a saída de Filipe Teixeira, treinador contratado no início da temporada. O presidente do clube justifica a decisão com os maus resultados da equipa, que está sem vencer há 5 jogos consecutivos.

“Notava-se que a equipa estava a praticar um futebol agradável. Notava-se trabalho a esse nível, só que os resultados não apareciam. No futebol é mais fácil mudar um treinador do que mudar um plantel inteiro”, explica.


Filipe Teixeira dirigiu o Baião em 14 jogos oficiais: 12 para o campeonato, onde obteve duas vitórias, 4 empates e 6 derrotas, e dois para a Taça AFP, competição na qual foi eliminado pelo Barrosas.

FilipeTeixeira_2017.11.30Filipe Teixeira deixa o comando técnico do Baião após 14 jogos oficias

Filipe Teixeira aceita a dispensa, mas não compreende a decisão da direção, considerando-a “precipitada”. Lembra que, “sendo o objetivo a manutenção”, o Baião “nunca esteve abaixo da linha d’água”.


O treinador confessa que foi em Baião onde encontrou os maiores desafios da carreira, e por várias razões.

“Primeiro, porque só tinha 3 treinos para preparar a equipa. Depois, encontrei um plantel para construir, com atletas de valor, mas que vinham de um nível competitivo muito baixo. Outra dificuldade: o clube tem uma retaguarda muito curta para o treinador, com pouca gente a acompanhar os treinos e os jogos”, enumera.


Apesar de tudo, Filipe Teixeira garante que não se arrepende de ter aceitado o convite do Baião no início da época.

“Saio mais treinador. Sabendo o que sei hoje, aceitaria novamente este desafio, porque aprendi e cresci muito”, afiança.


Filipe Teixeira ficará a aguardar por um novo projeto, para prosseguir a carreira de treinador de futebol, que pretende que seja, no futuro, “a única profissão”.

O técnico, de apenas 34 anos, já conta no currículo com dois títulos, ambos ao serviço do Barrosas: uma Taça e uma Supertaça da AFP.