DESPORTO: Pedro Pinto orgulhoso com a época do Amarante FC

Amarante_2017.05.17

O treinador do Amarante Futebol Clube faz “um balanço muito positivo” da temporada 2016/2017 que terminou no passado domingo, com uma vitória (2-0) sobre o Marítimo B.

Pedro Pinto lembra que a formação alvinegra “ficou nas 16 melhores equipas do Campeonato de Portugal” mesmo tendo um orçamento bastante inferior aos adversários.

“O Amarante partiu para esta época com uma quebra de receitas na ordem dos 30%. Trocamos 16 jogadores e, mesmo assim, conseguimos fazer uma equipa competitiva, ombrear com as melhores equipas do campeonato, mesmo não tendo lutado com as mesmas armas de outros”, explica.

“Soubemos superar-nos e conquistar os pontos necessários para atingir os nossos objetivos. Ficamos extremamente satisfeitos com o desempenho que tivemos. O grupo soube ser uma família e os resultados estão aí. Uma época excelente, fantástica”, sublinha.

Os amarantinos realizaram a melhor campanha dos últimos anos, evitando o sufoco de temporadas anteriores. A meio da época já tinha assegurado a permanência no Campeonato de Portugal, mercê da obtenção do 1º lugar na série B da fase regular.

Pela primeira vez na história do clube, o Amarante qualificou-se para a Fase de Subida/Zona Norte, onde disputou o acesso à 2ª Liga. Acabou em 6º lugar, com 17 pontos somados.

Pedro Pinto considera que um dos segredos para o êxito é o facto de o Amarante possuir “uma estrutura familiar, onde as pessoas se dividem em muitas tarefas, assente numa grande coesão em torno do balneário e da sua equipa, onde não é permitido que falte nada”.

O técnico de 40 anos admite estar “disponível” para manter-se no comando da equipa alvinegra pela 5ª época consecutiva, mas sublinha que esse é um tema que só deverá ser debatido após o “período eleitoral” que vai agora começar.

“Neste momento não posso dizer se sou treinador ou não do Amarante para o ano. O que posso dizer é que estou disponível. Vai haver eleições e não sabemos ainda quem é que vai tomar as rédeas do clube. Acho também que é um momento de reflexão para todos e teremos tempo para abordar este assunto”, concluiu.