DESPORTO: Cinfães isola-se na liderança da série B do Campeonato de Portugal (C/ AUDIO)

GondomarCinfaes_2017.10.08

O Clube Desportivo de Cinfães isolou-se na liderança da série B do Campeonato de Portugal Prio (CPP) apesar do nulo registado na deslocação a Gondomar, na partida referente à 6ª jornada da prova.

O conjunto comandado por Flávio das Neves beneficiou ainda da derrota do Cesarense, em Freamunde, por 1-0. É, agora, a única equipa que ainda não perdeu no campeonato.

O treinador do Cinfães não disfarça a satisfação pelo momento que o clube atravessa, mas recusa entrar em euforias.

“Costumo dizer, por brincadeira, que nós não somos o Bayern Munique, nem o Benfica ou o Porto ou o Sporting. Temos de comer o nosso feijãozinho e termos a noção da realidade, sabermos que estamos nesta posição circunstancialmente. Agora, também não podemos escamotear que temos sido mais competentes do que os adversários. Se temos mais pontos é porque temos sido melhores”, frisa.

O Cinfães ocupa o primeiro posto da classificação, com 12 pontos. Tem um de avanço sobre um quarteto constituído por Felgueiras, Sp. Espinho, Cesarense e Camacha.

Os felgueirenses deslocaram-se à Foz do Sousa e bateram o lanterna-vermelha Sousense, por 1-3. Mané, Diogo Torres e André assinaram os golos da equipa azul grená.

O Amarante, em casa, claudicou perante o Sp. Espinho (1-3). O tento solitário dos amarantinos foi apontado por Rui Magalhães.

Os alvinegros, que averbaram o segundo desaire consecutivo intramuros, ocupam o 7º lugar da tabela, com 8 pontos, apenas um de vantagem para a zona de despromoção.

O técnico Pedro Pinto admite que não está satisfeito com o rendimento da equipa nos jogos em casa, mas considera que o atual momento ainda não é motivo de preocupação.

“Tem que servir é de aprendizagem e para nós percebermos aquilo que não estamos a fazer corretamente dentro de campo. O campeonato acaba em abril e não há nada que seja definitivo neste momento. No entanto, não estou satisfeito com o comportamento da equipa para o campeonato em casa”, confessa.

O Freamunde regressou aos triunfos. Em casa, impôs ao Cesarense a primeira derrota da época (1-0).

Micael Sequeira reconhece que foi “uma vitória complicada, mas ao mesmo tempo justa, pela equipa que mais atitude, mais entrega, mais raça teve em campo”.

”Uma vitória muito importante de forma a conseguirmos mobilizar todas as forças vivas de Freamunde, para que se unam à volta do clube para que definitivamente se consigam ultrapassar todos os problemas”, deseja o técnico dos ‘capões’.

Recorde-se que, na semana passada, o plantel do Freamunde emitiu um comunicado, onde denunciou a existência de salários em atraso no clube. Os jogadores da equipa principal dos “capões” revelaram que já não recebem desde fevereiro, e adiantaram que os profissionais contratados para a presente temporada apenas auferiram 200 euros desde o início de época.

O Freamunde ocupa o 6º posto da pauta classificativa, com 10 pontos.

O Aliança de Gandra saiu derrotado da deslocação a Pedras Rubras. A equipa do concelho de Paredes esteve a vencer, por 0-2, com golos de Marcos André e de Celso, mas não conseguiu evitar a reviravolta do adversário e perdeu, por 3-2.

“Estou revoltado com a forma como o Pedras Rubras ganhou o jogo. Acho que ganhar com recurso à intimidação é mau para o futebol. Quando ainda estamos no início do campeonato e existe esta pressão toda sobre os adversários, então quando estiver lá mais para o fim vai ser terrível. No entanto, o Pedras Rubras está de parabéns, não tem culpa de um outro jogador ter ficado intimidade com o ambiente que se assistiu lá”, lamentou o treinador Mário Rocha.

 O desaire em Pedras Rubras atirou o Aliança de Gandra para os lugares de despromoção, com 8 pontos.

O Campeonato de Portugal vai parar no próximo fim-de-semana para dar lugar à Taça de Portugal.

O Cinfães e o Aliança de Gandra estão fora da competição e vão descansar. Já o Amarante recebe o Sp. Ideal, o Freamunde desloca-se ao reduto do Gafanha, enquanto o Felgueiras viajará até aos Açores para medir forças com o Operário Lagoa.