DESPORTO: Alpendorada garante subida ao cair do pano

c-4O Alpendorada está de regresso à Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto (AFP). A equipa marcoense garantiu a subida após o empate (3-3) na receção ao Baião, na última jornada da série 2 da 1ª divisão AFP. Os baionenses estiveram muito perto de festejar, mas nos últimos segundos da partida o Alpendorada obteve o golo que lhe deu o passaporte para a Divisão de Honra. Contudo, os azuis e brancos tiveram de sofrer bastante antes de celebrar a conquista.

O jogo começou bem para a equipa do concelho de Marco de Canaveses. Logo aos 7’, Azevedo colocou o Alpendorada em vantagem. O Baião não acusou o golo madrugador dos locais e, entre o 22º e o 23º minuto, acabou mesmo por se colocar na frente do marcador, com golos da Rui Batata e Miranda. Antes do intervalo, os alpendoradenses voltaram a empatar a contenda, através de uma grande penalidade convertida por André.

Na etapa complementar, o Baião ficou reduzido a 10 unidades, por expulsão do defesa-central, João, o que não o impediu de voltar a adiantar-se no marcador. Rui Batata bisou e “gelou” o Municipal de Alpendorada, aos 78’. O mesmo estádio que explodiu de alegria com o tento do empate, em período de compensação. No último lance do desafio, na marcação de um livre, André cabeceou para a baliza, a bola desviou num defesa visitante e traiu o guarda-redes Nuno.

O ponto alcançado pelo Alpendorada foi suficiente para assegurar a promoção à Divisão de Honra da AFP.

A arbitragem de Bruno Linhares foi contestada pelo treinador do Baião. Carlos Monteiro considera que o juíz da partida “esteve mal” e penalizou a sua equipa. “Tinha vergonha de ganhar assim. Prefiro perder com dignidade do que ganhar assim”, sublinhou.

O treinador do Alpendorada referiu que as declarações de Carlos Monteiro serviram “para justificar o insucesso e que o árbitro não teve influência no resultado”. Ainda assim, Jorge Fernandes reconheceu que “o Baião foi melhor e que o Alpendorada teve a estrelinha da sorte”.


foto: fc-alpendorada.blogspot.pt/


Reportagem | Luís Miguel Nogueira

O relato do golo da subida