Baião: Presidente da Câmara lamenta que região tenha ficado fora da proposta de redução de portagens [C/AUDIO]

PauloPereira_PCMB_2020.11.30

O presidente da Câmara Municipal de Baião e presidente da Associação de Municípios do Baixo Tâmega, Paulo Pereira, lamentou que a proposta para redução do preço das portagens, aprovada na passada semana no parlamento, tenha ignorado muitos territórios do interior.

Em causa está o facto de um troço da A4, entre Matosinhos e Águas Santas, ter ficado incluído na redução do preço de portagens, enquanto que outras partes da A4 irão continuar a pagar os mesmos valores.

O autarca considerou “um erro e uma injustiça” a decisão que privilegia zonas do litoral e ignora territórios do interior que precisam mais de apoio.

“Esta não é uma proposta do Governo, mas o que é certo é que ela foi aprovada e, portanto, deveria incorporar aquilo que é uma pretensão de toda esta região”, refere.

A Paulo Pereira restam poucas dúvidas de que esta medida “discrimina negativamente municípios que utilizam a A4 para aceder a um conjunto de serviços considerados essenciais, tanto para as pessoas como para as empresas”.

Na missiva dirigida à ministra Ana Abrunhosa, o autarca baionense pede que o mapa de descontos nas autoestradas seja revisto e que sejam alargados os descontos para residentes nos concelhos servidos pela A4.

“Obviamente, havendo uma redução de custos de mobilidade estes territórios são mais atrativos. Eu espero que o Governo possa emendar a mão. Faria todo o sentido que a A4 fosse incluída nesta redução de custos das portagens para os utilizadores destes concelhos que são servidos por esta autoestrada”, conclui.

 


Paulo Pereira | Presidente da Câmara de Baião