ANDEBOL: ARCA reforça-se com mais uma internacional portuguesa [C/AUDIO & VIDEO]

TaniaFerreira_2018.07.11

A Associação Recreativa e Cultural de Alpendorada (ARCA) anunciou mais um reforço para a nova temporada.

Depois de Beatriz Figueiredo (ex-Colégio Gaia), o clube do concelho de Marco de Canaveses chegou a acordo com Tânia Ferreira. A central, de apenas 18 anos, representava o CJ Almeida Garrett.

As duas atletas são internacionais sub-18 por Portugal. Estão aptas a alinhar tanto pela equipa sénior, como pela equipa júnior da ARCA.

O técnico Miguel Durães, que vai orientar as duas principais formações do emblema alpendoradense, na próxima temporada, revela que Beatriz Figueiredo e Tânia Ferreira já há muito “estavam referenciadas”.

“São atletas que que costumavam jogar contra nós e que demonstraram interesse em abandonar o clube onde estavam. Perante essa vontade das atletas, e a nossa vontade em também poder tê-las nas nossas equipas, fizemos este convite que foi aceite”, explica.

MiguelDuraes_2018.07.11Miguel Durães será o responsável técnico das equipas sénior e júnior da ARCA, em 2018/2019

Miguel Durães admite que o plantel sénior, que está de regresso ao principal escalão do andebol feminino nacional, pode receber ainda mais reforços. Mas salienta que, nesta altura, a prioridade passa “por manter a totalidade das atletas da ARCA que foram campeãs da 2ª divisão”.

Até ao momento, a ARCA anunciou nas redes sociais a renovação de contrato com Ângela Monteiro, Cristiana Coelho, Cristiana Vieira e Maria Inês Pereira. Nas próximas horas, outras atletas devem também acertar a continuidade no clube de Alpendorada.

Na próxima época, a ARCA regressa à 1ª divisão nacional sénior. O objetivo passa pela “manutenção”. Miguel Durães antevê um desafio “bastante difícil, mas ao mesmo tempo aliciante”.

“Vamos encontrar pela frente equipas muito mais experientes do que a nossa. A base da nossa equipa será jovem, mas com muita vontade de se superar dia após dia. Será difícil, mas é um objetivo que está ao nosso alcance”, acredita.

Quanto às juniores, o técnico pretende levar o clube “à fase final” do respetivo escalão, algo que não foi conseguido na última temporada.

Em 2017/2018, a equipa não ultrapassou a fase de apuramento, tendo falhado a presença na derradeira etapa da competição apenas “por um golo”.