FUTEBOL: Membro da equipa técnica do FC Lixa testa positivo para Covid-19 [C/AUDIO]

Lixa_2020.09.16

Um dos elementos da equipa técnica do plantel principal do FC Lixa testou positivo para a Covid-19. O médico do clube do concelho de Felgueiras, Pedro Melo Lopes, confirma que o treinador em causa está “assintomático e em isolamento”.

“A esposa do treinador teve sintomas ligeiros e testou postivo. Automaticamente, o membro da nossa equipa técnica também realizou o respetivo teste, que igualmente deu positivo, mas não tem sintomas absolutamente nenhuns”, revela.


Pedro Melo Lopes explica que o FC Lixa de imediato acionou o seu “plano de contingência” para este tipo de situações.

“Não havendo disponibilidade para fazer testes, seguimos as indicações da Direção-Geral de Saúde (DGS). Ou seja, jogadores, restante equipa técnica e staff que trabalha diretamente com o plantel principal estão em isolamento profilático”.

“Ao contrário do que acontece nos campeonatos profissionais, não temos capacidade para testar semanalmente. Por isso, temos de jogar pelo seguro e isolar as pessoas que estiveram em contacto com a pessoa positiva”, explica.


“É normal que as pessoas em causa queiram saber se estão ou não positivas, mas a realização de testes é um trabalho que tem de ser feito pelo SNS. Nem o Lixa, nem nenhum clube desta dimensão tem capacidade para oferecer testes ao plantel, muito menos semanalmente, porque é um procedimento caro”, sustenta Pedro Melo Lopes.

Perante este caso, o jogo entre FC Lixa e Vila Meã, agendado para domingo, às 15:00, no Estádio Senhor do Amparo, da 1ª jornada da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP), “pode não se realizar”, admite Pedro Melo Lopes.

O médico do FC Lixa considera que esta situação já era “expectável”, tendo em conta que a DGS e a AFP autorizaram o inicio do campeonato “sem a realização testes”.


“Era expectável que, mais dia menos dia, fossem aparecer casos positivos nas equipas, o que vem despoletar uma onda de incerteza no campeonato. Se calhar, felizmente que aconteceu antes de começar. Deve-se tomar medidas para se poder jogar com mais segurança no futuro”, aconselha.